8. Desbiez _Arnaud Instaling camera trap

O Projeto Canastras e Colmeias foi criado em 2015, como complemento de uma pesquisa para mapear  a ocorrência do tatu-canastra no Cerrado de Mato Grosso do Sul.

A fase de estudos terminou em 2018 e os resultados estão disponíveis no Guia de Convivência entre Apicultores e Tatus-canastra no Cerrado do Mato Grosso do Sul. 

 

Ao conversar com os apicultores do Cerrado de MS sobre os danos causados pelos tatus-canastra, os especialistas em fauna iniciaram um projeto complementar de pesquisa.

 

O objetivo, desta vez, era entender quando e por que os tatus-canastra atacam as colmeias e como evitar os danos.

 

Com imagens de tatus-canastra gravadas nos apiários e grande contribuição dos apicultores, diversas medidas para evitar os danos às colmeias foram avaliadas quanto à sua eficiência, custos e facilidade de instalação/operação. Colocar as caixas fora do alcance do tatu-canastra é a melhor maneira de promover sua convivência pacífica com os apicultores.

Isso pode ser feito por meio de cercas em torno de todo o apiário ou com cavaletes altos e firmes, em cima dos quais ficam as caixas com o mel, as abelhas e as larvas de abelhas. A descrição das diversas medidas avaliadas, seus prós e contras, está no item Soluções Possíveis, neste site. E, também, no Guia de Convivência entre Apicultores e Tatus-canastra no Cerrado do Mato Grosso do Sul, disponível em pdf. 

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2020 by www.canastrasecolmeias.org.br. Proudly created with Wix.com